ABMM promove ciclo de atividades científicas


A reunião científica da Academia Brasileira de Medicina Militar ocorreu no dia 26 de maio às 11h no Auditório Almirante Eimar Deli de Araujo do Hospital Naval Marcílio Dias.

Esse encontro marcou o inicio do ciclo de atividades cientificas da ABMM. Desta feita, em conjunto com a Reunião Científica regular do Hospital Naval Marcílio Dias. Com esse formato, com o qual desejamos organizar as reuniões futuras, tivemos a honra de contar com a nobre presença do corpo clínico da instituição, captando maior proveito dos ensinamentos que nos trazem os magníficos acadêmicos com suas palestras sedimentadas por conhecimentos adquiridos ao longo de suas extensas e intensas atividades profissionais, sobretudo na área técnica.

Tivemos o prazer de contar com o Acadêmico, Professor Doutor Ricardo Lopes da Cruz, um dos mais renomados especialistas em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, área de atuação, Cirurgia Crânio-maxilofacial, sediado no Rio de Janeiro- RJ. Ele nos brindou com a palestra “A História da Cirurgia Crânio-Maxilofacial: um Passado de Guerras e Herois” na qual, com sua excelente dicção, didática, eloquência e, munido de farta documentação fotográfica, nos mostrou os principais aspectos históricos que impulsionaram o extraordinário desenvolvimento da cirurgia crânio-maxilofacial através dos séculos, até os tempos atuais.

Impressionou a todos, os exemplos mostrados antes e depois de gigantescas cirurgias de reconstruções do crânio, face e pescoço. Pessoas deformadas por traumas de guerras, conflitos e deformações congênitas do crânio, face e pescoço, tiveram suas aparências normalizadas pela atuação desses gênios da cirurgia crânio-maxilofacial.

Entre outros muitos assuntos abordados, com relevância, na palestra, o distinto Professor teceu considerações sobre os 38 casos de pacientes que foram submetidos a transplante de face na era moderna. Discorreu sobre os gigantescos desafios enfrentados nessa cirurgia, entre eles, um dos mais desafiadores, é a intensa rejeição imunológica que acomete esses pacientes, a qual, é muito mais acentuada quando comparada com a rejeição que ocorre após os transplantes de outros orgãos.

De tão complexa que é essa cirurgia de transplante de face, envolvendo também alguns aspectos psicológicos, éticos e econômicos, ainda não está liberada para ser realizada em muitos países, entre eles, o nosso.

As palestras proferidas nas Reuniões Científicas da Academia Brasileira de Medicina Militar, habitualmente, são de altíssimo nível. São ministradas por profissionais altamente didatas, da mais alta experiência e competência técnica em sua área de atuação, sobretudo, detentores de profundo grau de cultura e sentimento humanístico. Essas qualidades geram palestras de valoroso teor, proporcionando aos presentes ensinamentos do mais alto proveito.

Nesses aspectos, o magnânimo Acadêmico Professor Doutor Ricardo Lopes Cruz, impressionou a todos.

A Academia Brasileira de Medicina Militar, honradamente agradece ao iminente Professor e o Diretor do HNMD, C Alte (Md) Luiz Claudio Barbedo Fróes.


Autor: CF Adalberto Pereira de Araujo (REFo- MD-PhD)

Departamento de Clínicas Cirúrgicas-Diretor