Parlamentares e entidades médicas criaram a Frente Parlamentar da Medicina

Frente Parlamentar da MedicinaMais de 80 entidades médicas de todo país e vários parlamentares aprovaram, hoje, a criação da Frente Parlamentar da Medicina (FPMed). A reunião foi considerada pelos parlamentares presentes como a maior mobilização de médicos na Câmara dos Deputados. Formada por deputados e senadores, a FPMed será uma organização política dentro do Congresso Nacional que irá tratar de todos os temas relacionados à Medicina.

 

O deputado Mandetta (DEM/MS) abriu a reunião fazendo um panorama dos entraves políticos que a Medicina vem enfrentando nos últimos anos e a necessidade de a categoria se organizar de forma objetiva e consistente. “A falta de presença política da Medicina no Congresso fez com que se aprovasse o programa dos Mais Médicos o capítulo dois onde autorizaram a abertura de faculdades de Medicina sem limites, enquanto todos ficaram debatendo a questão pontual dos médicos estrangeiros sem o Revalida”, exemplificou.

 

Para demonstrar a força política de uma frente parlamentar, Mandetta convidou representantes de uma das entidades mais atuantes no Congresso: a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) para explicar como funciona uma frente respeitada e atuante. A FPA foi representada pelo senador Caiado (DEM/GO), os deputados Valdir Colatto (PMDB/SC) e Onix Lorenzoni (DEM/RS) e pelo secretário executivo da FPA, João Henrique. 

 

“A Frente só será forte se cada um em cada Estado mobilizar àqueles deputados e senadores que têm ligações próximas para que possam incorporar essa bancada independente de sua sigla partidária. Esse grupo irá se unir de forma suprapartidária para defender o tema”, explica o senador Caiado (DEM/GO). Ele foi o primeiro senador signatário da FPMed.

 

João Henrique ressalta que nenhum parlamentar hoje tem condições de entender desde de nanotecnologia a reforma tributária. “A sociedade organizada precisa contextualizar esse tema, criar os conceitos e levar essa informação ao parlamentar para que ele possa analisar e se posicionar sobre aquele tema”, afirma.

 

Ao final da reunião, todas as entidades aprovaram a criação FPMed e indicaram representantes da Conselho Nacional de Medicina, Associação Médica Brasileira, Federação Brasileira dos Acadêmicos da Medicina, Associação Nacional dos Médicos Residentes, três sociedades de classe e dois sindicatos. “A reunião superou as expectativas com a participação das muitas entidades. Já definimos uma agenda de trabalho para podermos lançar a FPMed em 18 de outubro, na Semana de Comemoração do Médico”, afirma Mandetta.

clique e veja imagens do evento
{gallery}parlamentar{/gallery}

Megafilmeshd Assistir Filmes Faketaxi porn